Ações do Banco do Brasil sobem após fala de Guedes sobre privatização

Os papéis de Banco do Brasil (BBAS3) negociados na bolsa de valores de São Paulo tem alta de +9% após a fala de Guedes sobre privatização ser revelada.

Muito foi falado sobre o vídeo liberado na sexta-feira (22/05/2020) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos assuntos foi a privatização do Banco do Brasil (BBAS3). Para os investidores do mercado acionário, a fala foi vista como algo positivo, refletindo na alta de mais de 9% vista por volta das 13 horas de hoje (25/05/2020).

Guedes, no vídeo, expõe sua insatisfação pelo banco não ser "tatu nem cobra", e explica "ele não é privado, nem público". Segundo Paulo Guedes, embora Rubem Novaes, que comanda hoje a instituição, seja um liberal, o governo "não consegue fazer nada" lá. Confira a fala de Guedes:

"Se for apertar o Rubem, coitado. Ele é super liberal, mas se apertar ele e falar: 'Bota o juro baixo', ele: 'Não posso, senão a turma, os privados, meus minoritários, me apertam'. Aí se falar assim: "bota o juro alto", ele: 'não posso, porque senão o governo me aperta'. O Banco do Brasil é um caso pronto de privatização", afirmou o ministro. 

Ministro também já falou sobre a Caixa

Guedes, no ano passado, já se pronunciou sobre a privatização de outro banco público. Em maio de 2019, afirmou então que a função de um banco público era passar seu excesso de receita para taxas de juros menores e não dar lucro como uma instituição privada. "Se é pra dar lucro, privatiza logo. Pra que eu vou ter um banco com 21 mil agências no Brasil todo para dar lucro máximo? Se for pra isso, privatiza, vende, funde com o Banco do Brasil", disse Guedes, mencionando a Caixa Econômica Federal.

Sobre o Autor:
SEU_NOME Jovem escritor, apaixonado por leitura. "Se um assunto é de meu interesse, pode apostar que vou até o fim para descobrir mais sobre ele." Prazer, Wesder Siqueira.